terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Correria



   
      As vezes temos tanta pressa que não temos tempo para repararmos o que e quem esta ao nosso lado, essa sede de chegar logo, de alcançar, as vezes nem medimos as consequências. Eu tenho sede. Tenho medo. Medo de que o tempo passe e eu perceba que as coisas continuam da mesma forma, sem nenhuma aventura para compartilhar. Tenho receio que tudo pare, que eu pare no tempo.
    Quero sujar meus pés na areia, fazer um mergulho, me formar em Relações Internacionais, e talvez cursar Diplomacia, quero abracar, amar, ser amada. Colocar meu sapato favorito, uma roupa confortável, uma mochila nas costas e sair. Sair sem ter hora e data para voltar. Tenho medo dessa correria que me cega. Cada instante que passa e valioso, tem o seu significado, sua importância. Quero jogar neve para cima, perder o medo de andar de bicicleta. Maldito dia que cai de bicicleta e quebrei o braco, e fiquei  traumatizada. Quero subir no alto de uma montanha, abrir os bracos e ser grata por tudo. Quero sorrir, e ate mesmo chorar. Os choros e seus significados. Sonhar escutando musicas no estilo indie rock e folk. Pular de paraquedas, perder meu medo água. Nao quero me deixar ser levada pela correria, vejo o quanto as pessoas são consumidas por seus egoismos.
   Nao quero me sentir presa. Nasci com o senso de voar. Quero acreditar que o amor ainda exista nessa humanidade. Ainda deve existir o amor ao próximo. Existe. Quero que a justiça seja verdadeira e cumpra com seus reais deveres. Vejo tantos olhares tristes. Olhares de pessoas que tinham sonhos, que buscavam ideais, pessoas que tiveram seus sentimentos pisados. Naos os culpo. Ja pensei varias vezes em desistir. Mas não desistirei. Acredito em Deus. Sempre acreditarei. Acreditarei em mim e em meus sonhos. Acreditarei em um mundo melhor, em sonhos bons, em verdadeiros abraços. Verdadeiras pessoas. Que essa correria não me cegue perante tudo. Perante a tudo que sonhei e sonho. Essa louca correria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário